sexta-feira, 17 de julho de 2009

Felicidade

Semana passada foi, pra mim, uma das mais chatas e tristes dos últimos anos. Nem aquelas pequenas alegrias me animavam, puta clima de incerteza, uma merda. Essa semana começou com um prelúdio de mudança de clima, algumas coisinhas se acertando, se encaixando aos poucos.

Esse blog é da banda e nunca falo de mim aqui, só abri essa exceção pra dizer que hoje veio a notícia que, enfim, me deixou contente: RUBÃO GRAVOU O BAIXO DE PNEUMONIA!!

Reação desproporcional ao fato? Não é não... essa banda sofre por ver as coisas indo devagar, por tocar pouco, por ser enrolada e quando algo desencalacra é uma felicidade. Ainda mais pela descrição orgulhosa que q o Rubão fez da gravação, tenho certeza que está do caralho! Nas palavras do bass-man:

"Caraio, levantamos cedo, eu e sérgio Arara, com um, e apenas um, objetivo fixo na cabeça: Ser o melhor pistoleiro do oeste! Que nada! Fomos gravar o baixão de “Pneumonia”, letra do Arara, que a Fernanda canta de um jeito só dela, com alma, melancolia, sofrimento… Putz, dá vontade de chorar de tão “bunita” – e às vezes eu me seguro mesmo, né Fer, como naquele dia dos “destruídos”, na biblioteca Alceu Amoroso… Bom, a batera do Cris já tava lá, soando, com uns rudimentos fudidos… Bom, tomamos um pingado, contamos causos – o Arara é um daqueles caras que desde o momento que você conhece o cara, parece que ele foi teu amigo de infância, que você fez o colégio, a facu com o cara, que ele te levou várias vezes caindo de bêbado pra casa e esperou pra ver se você conseguia mesmo subir as escadas, sempre elas, as escadas tentando nos passar a perna. Parece que ele vai ser seu amigo pra sempre, e vai mesmo, se você não fizer uma merda muito grande pra ele ou pra quem ele goste de verdade. Começamos a desenhar as idéias do que poderia ser o arranjo. Começamos pelo fim. Sou bom em acabar as coisas, tenho preguiça é de começar. E o fim ficou “fudido”. O Arara é esperto. Gravou todos os duzentos e cinquenta Takes. Teve uns emocionantes. Tão emocionantes que a gente já saia comemorando, tipo uhuhuhuhuhuhuhu!!!!!!!! du caralho!!!!!!! Acabamos a ideia do fim e fomos pro começo. Juro que o Arara me enganou, pois eu não sabia muito bem que parte tava tocando, mas se ele falou que era ali, era ali mesmo. Acabou que a idéia ficou “fudida” de bonita – eu achei, Serginho também achou. Empatamos! Gravamos um esqueleto e Arara montou o monstro. Ficou, como ele disse pra Fer no telefone, emocionante. E tem ainda por vir a guitarra do Arara, a voz da Fer, os “brinquedinhos” que o Serginho falou que vai usar… Porra, muito massa trabalhar com pessoas de verdade. O mundo é um lugar sagrado quando acontece isso. Não dá mesmo vontade de ir embora. Depois fomos mandar um “PFão” e cada um foi pro seu lado, com uma bela tarde pela frente – pode ser piegas isso, mas tô pouco fodendo. Serginho, irmão… ficou “bunito”, né não?"

Quero ouvir, pô!!!!!!

6 comentários:

Anônimo disse...

Bem, já estou até tímida em gravar. Todo mundo vai lá e quebra tudo, quero ver se vou cantar à altura. Beijos cansados de tanto trabalho. E mais do que isso: saudosos. Espero que as coisas melhorem pra todo mundo aí. Fê.

cmvm disse...

vc pode até achar q não sabe, mas sabe sim... aposto!
bj

Anônimo disse...

porra, fer... caraio... de que altura vc tá falando? tipo bem alto? hehehehehe, cris, a coisa vai andar, brother! bote fé! vai sim. bjo em todos.

Anônimo disse...

O que eu preciso fazer para que meu nome apareça aqui e eu deixe de ser uma anônima no blog da fábrica de animais? hein? beijos, fernanda d´umbra.

SAC Fábrica de Animais disse...

abaixo do campo onde se escreve o comentário há a opção "escolher uma identidade". acho q é só escolher a opção "Nome/URL" que vai aparecer um campo para vc colocar seu nome.

dúvidas e comentários sobre esse atendimento eletrônico mande uma mensagem para sac@fabricadeanimais.com.br

Anônimo disse...

hahahahahahhaa, uma anônima na fábrica, logo a fer, heheheheheheheh