terça-feira, 7 de outubro de 2008

pra lá de Bagdá

Ontem pegamos pesado e ficamos algumas horas tocando alto.

Fizemos um arranjo legal para Torto, Trôpego e Cambaleante, tá mais seca, bem rock.

Depois a Fernanda apareceu com umas frases, começou a falar, cantarolar, o Rubão começou uma linha, eu fui atrás, o Arara encontrando um tempo estranho no meio de tudo, o rec ligado, olha o breque. Eu continuo uma batida e a Fernanda vem junto: voz e batera, voz e batera. O Rubão, empolgado, faz um bico, senta o dedo no baixo e manda um refrão rooock. Começa de novo, direto no refrão, quer algo mais honesto do que se entregar logo de cara? Tá gravando mesmo? Ufa...
Foi quase isso aí... o nome eu não lembro, é alguma coisa em Bagdá, capaz que o Vajman não curta muito, mas vamos ver...

2 comentários:

Anônimo disse...

meu, em novembro tenho os dias 6 e 7 ocupados com o ruído. as terças estão livres. quando ia começar mesmo o lance de tocar as terças? abraço.

cmvm disse...

combinamos a última terça do mês, eu acho que seria legal começar já em outubro